Quality control of hydrochlorothiazide tablets marketed in Sinop-MT

M. K. Órfão, J. O. Alves, A. S. Valladão, R. Bonfilio, C. R. Andrighetti, E. B. Ribeiro, D. M. S. Vallladão

Resumo


The thiazide diuretics are of the classes of drugs most frequently used for the treatment of hypertension. Hydrochlorothiazide is the representative of this class and is found in tablet form in doses of 25 and 50 mg. It is marketed in three different categories of drugs: reference, similar and generic. According to the regulator in Brazil, the National Health Surveillance Agency (ANVISA), before pharmaceuticals are released for use, the pharmaceutical industry must meet product quality specifications, but the consumption of counterfeit drugs, contraband or without registration with government laws It is growing in Brazil, which affect the entire drug production chain affecting the health of those who use these medicines. In view of the reported problems about the quality of marketed drugs and being the state of Mato Grosso considered a fake gateway drug, due to its proximity to Bolivia, this study aimed to assess the quality of tablets containing hydrochlorothiazide is already one of the most widely used drugs in the treatment of hypertension in Sinop-MT municipality according local search. Samples from five laboratories that produce hydrochlorothiazide tablets at a dose of 25 mg, and the most market in the municipality of Sinop / MT were analyzed as stablished in the Brazilian Pharmacopoeia. It was found that four of the five samples of drugs in Mato Grosso, performed all the requirements for approval in quality testing, with the exception of a product that has lower hardness values than recommended, which can lead to problems drug presentation as well as directly affect the absorption, bioavailability and action of the therapeutic drug. It was concluded that medicinal products containing hydrochlorothiazide showed adequate quality, ensuring their effectiveness.


Palavras-chave


Quality control, Hydrochlorothiazide, Hypertension, Mato Grosso

Texto completo:

PDF

Referências


ABIDO, A., KNORST M.T. Avaliação da qualidade de comprimidos de captopril comercializados no Brasil. Revista Brasileira Farmácia 95 (1): 529-543, 2014.

ARANCIBIA, A. Calidad biofarmacêutica estúdios in vitro e in vivo. Acta Farmacêutica Bonaerense 10: 123-133, 1991.

BERTOLDI, A. D., BARROS, A. J. D., HALLAL, P. C. Generic drugs in Brazil: known by many, used by few. Caderno de Saúde Pública 21(6): 1808-1815, 2005.

BRASIL. Ministério da Saúde. Cadernos de Atenção Básica: Hipertensão arterial sistêmica para o Sistema Único de Saúde Básica, 2006.

BRASIL. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. O que devemos saber sobre medicamentos. 2010a.http://portal.anvisa.gov.br/wps/wcm/connect/92aa8c00474586ea9089d43fbc4c6735/Cartilha%2BBAIXA%2Brevis%C3%A3o%2B24_08.pdf?MOD=AJPERES/

BRASIL. Anvisa - Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Farmacopeia Brasileira. 5. ed. Brasília: Anvisa, v.1.p. 546, 2010b.

BRASIL. Anvisa - Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Farmacopeia Brasileira. 5. ed. Brasília: Anvisa, v.2.p. 904, 2010c.

BRASIL. Anvisa – Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Farmacopeia Brasileira, 4 ed. v. 1. São Paulo: Atheneu, 1996

BRASIL. Ministério da Saúde. Cadernos de Atenção Básica: A vigilância, o controle e a prevenção das doenças crônicas não-transmissíveis: DCNT no contexto do Sistema Único de Saúde brasileiro. 2005. http://www.saude.es.gov.br/download/GERA_DCNT_NO_SUS.pdf/

BRASIL. Ministério da Saúde. Relação Nacional de Medicamentos Essenciais. Rename 2013. 8. ed. Brasília, 2013.

BRASIL. Lei n° 9.787 de 10 de fevereiro de 1999. Dispõe sobre a vigilância sanitária, estabelece as bases legais sobre a instituição de medicamentos genéricos no País, sobre a utilização de nomes genéricos em produtos farmacêuticos e dá outras providencias. Órgão emissor: ANVISA – Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Diário Oficial da União, 10 fev.1999 http://www.anvisa.gov.br/hotsite/genericos/legis/leis/9787.htm/

BRASIL. Resolução RDC n° 17, de 02 de março de 2007. Dispõe sobre o registro de Medicamento Similar e dá outras providencias. Órgão emissor: ANVISA – Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Diário Oficial da União, 05 de mar. de 2007. http://www.labfar.com.br/labfar-cebio/legislacao/RDC_17_2007.pdf/

BRASIL. Resolução RDC n° 1706 de 12 de Junho de 2015. Dispõe sobre a suspensão, em todo o território nacional, da distribuição, comercialização e uso do lote 698685 (Val.: 11/2016) do medicamento HIDROCLOROTIAZIDA 25 mg, comprimidos, fabricado por EMS S/A (CNPJ: 57507378/0003-65) Órgão emissor: ANVISA – Agência Nacional de Vigilância Sanitária. http://www.jusbrasil.com.br/diarios/93857287/dou-secao-1-15-06-2015-pg-66/

BRUNTON, L.L., LAZO, J.S., PARKER, K.L. Goodman & Gilman: as bases farmacológicas da terapêutica. 12 ed. Porto Alegre: Artmed, 2010.

BUENO, C. S., WEBER, D., MOREIRA, A.C. Avaliação da qualidade de quatro especialidades farmacêuticas contendo hidroclorotiazida. Revista Brasileira Farmácia, 91: 126-32, 2010.

FERREIRA, T. F., MOURÃO A.S.R., RIBEIRO, L.A., FREITAS, M.B. Estudo comparativo da influência dos excipientes na qualidade de hidroclorotiazida 25 mg em medicamentos referência e genéricos. Journal of Basic and Applied Pharmaceutical Sciences, 34: 63-68, 2013.

JAMES, P.A., OPARIL, S., CARTER, B.L., CUSHMAN, W. C., DENNISON-HIMMELFARB, C., HANDLER, J.; LACKLAND, D. T., LEFEVRE, M. L., MACKENZIE, T. D., OGEDEGBE, O., SMITH JR, S. C., LAURA P. SVETKEY, L. P., TALER, S. J., TOWNSEND, R. R., WRIGHT JR, J. T., NARVA, A. S., ORTIZ, E. Evidence-Based Guideline for the Management of High Blood Pressure in AdultsReport From the Panel Members Appointed to the Eighth Joint National Committee (JNC 8). Journal of the American Medical Association (JAMA), 311(5X): 507-520, 2014.

LIMA A. C., MICHELIN D. C., SANTOS M. R. C., PAGANELLI M. O., IGNÁCIO R. F., CHAUD M. V. Força de Compressão e Umidade no Perfil de Dissolução da Hidroclorotiazida. Acta Farmacêutica Bonaerense, 25 (1):104-107, 2006.

MAHLE, F., GOELZER, F., ADRIANO, J., FELIPPE, M., VIER, N., CARLI, R.B.G., ROSA, T., COUTO, A.G., LUCINDA-SILVA, R.M. Avaliação do perfil de dissolução de comprimidos de hidroclorotiazida comercializados no Brasil. Revista Ciências Farmacêuticas Básica Aplicada, 28 (3): 265 - 271, 2007.

MESSA, R. V., FARINELLI, B. C. F., MENEGATI, C. F. M. Avaliação da qualidade de comprimidos de hidroclorotiazida: medicamentos de referencia, genérico e similar comercializados na cidade de Dourados – MS. Interbio, 8:72-78, 2014.

OLIVEIRA, M. A., YOSHIDA, M.I., SILVA, D.C.G.M. Quality Evaluation of Pharmaceutical Formulations Containing Hydrochlorothiazide. Molecules, 19: 16824-16836, 2014.

RIBEIRO, P.R. S. Controle de qualidade de medicamentos anti-hipertensivos similares comercializados em farmácias de Imperatriz, MA, Brasil. Caderno Pesquisa São Luís, 19 (1): 64-73, 2012.

RIGOBELLO, C., GASPARETTO, A.V., DINIZ, A., RABITO, M. F., NERY, M. M.F. Avaliação da qualidade e perfil de dissolução de comprimidos de cloridrato de propranolol. ACTA Scientiarum. Heath Sciences, 35: 85-90, 2013.

STORPIRTS, S., GONÇALVES, J.E.,CHIANN, C. Biofarmacotécnica. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan. p 352, 2009.

VOSGERAU, M. Z. S., CABRERA, M. A. S., SOUZA, R. K. T. Saúde da Família e Utilização de Medicamentos Anti-Hipertensivos e Antidiabéticos. Revista Brasileira de Cardiologia, 24 (2): 95-104, 2011.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.